2 de mar de 2011

01/03/11 - O ataque das bolachas assassinas!


Atenção! Perigo! Gangue de cruéis assassinos espreitam pela casa. Sutis e aparentemente inofensivos eles convencem a vítima a abrir caminho e então, sem aviso cometem assassinato! O assassinato de nossa dieta, é claro. Estou falando do ataque das bolachas assassinas!

Eu sei! Elas podem ajudar a dieta, mas, acontece que elas também podem atrapalhar muito. Quando estamos de dieta, com aqueeeeeeeeeeeeeeela fome, elas parecem a tábua da salvação. Uma delas para enganar. E tudo bem.

Mas, elas enganam, são traiçoeiras. Se uma virar três, o que para a fome do gordo, não é quase nada, já estamos caminhando para 80 a 90 calorias! Grave, muito grave!

Ontem, foi um rebuliço. Primeiro dia de retorno ao trabalho. As coisas meio estranhas e nebulosas. Horários apertados de tal maneira que não fui almoçar. Inverti almoço e janta. Eu não gosto de fazer isso, sabem? É besteira minha, mas em dieta gosto de TUDO e-xa-ta-men-te como planejado. Senão, falta o chão e gordo não cai, DESABA!

Tentei levar numa boa, mas aí o que acontece? Talvez pelo frio, deu aquela fome, devastadora, implácavel, destruidora de dietas! Um verdadeiro furacão de destruição interna. Já sentiram isto, tudo vai bem, até que um "furacão" extremamente poderoso e incontrolável de fome e vontade de comer vem para arrasar com tudo!

Daí fui na lógica. Bolacha! Bolacha de água e sal! Preciso controlar o furacão. Uma, que bom! Mas...pera lá...duas! Ah, melhorou! Hmmm, só mais uma! Maravilha! Mas, ah só hoje! Situação de emergência! Quatro, agora chega. 
Duas horas depois...

Puxa vida, só mais uma...PARE! Foi exatamente neste ponto, que percebi que estava sob o ataque das bolachas assassinas! Haha! E fugi imediatamente, foi quase...quaaaaaase! Jantar à noite não ajudou muito também. 03 colheres disso e daquilo para mim, funciona melhor durante o dia. Se eu provoco minha gula com comida à noite...

É que eu tenho muito mais fome justamente à noite! Adoro comer o tempo todo, mas à noite!...E madrugada, então? Eu não assaltava a geladeira, era tão rotineiro que poderíamos chamar aquilo de "Passeio turístico à geladeira" Hahaha! Um dia conto mais...Por hoje é só, abraço, se precisar já fui..

Nenhum comentário:

Postar um comentário