31 de dez de 2010

31/12/10 - Parando para pensar..

Olá! Último post de 2010!

Hoje, certamente não vou fazer dieta! Ela está marcada para reiniciar no dia 03/01/11 (segunda-feira, lógico!). De qualquer forma, estou me sentido muito bem e seguro. Realmente desejo perder peso em 2011. 
Andei pensando sobre os meus motivos é muito interessante isso, porque se seus objetivos passarem com a dieta, forem em função de uma situação específica que pode se alterar então, certamente as coisas podem dar errado!

Eu não estou fazendo dieta para ficar bonito! Não preciso e não ligo para isto. Minha esposa me conheceu gordo e se isto não fizesse um mal danado para minha saúde, ela não se importaria. Ela se importa com conteúdo e não a forma.

Mas, eu por mim mesmo aprendi ao longo dos anos, com pessoas, experiências, palestras, livros...que a busca de um equilibrio é fundamental. Que o corpo é uma dádiva da natureza, Deus ou como você queira chamar esta "ordem" a partir do caos.

Num dos capítulos do seriados "Cosmos" de Carl Sagan (Não percam a chance de baixar alguns vídeos disponibilizados pela TV ESCOLA, vale demais a pena! GRATUITOS! Basta fazer um cadastro simples!) ele nos demonstra o esforço que a natureza empreende na combinação de elementos por que não dizer "milagrosa" que compõe o ser humano! É impressionante! 

Não me parece certo destruir uma obra-prima! Eu não rasgaria a Mona Lisa com um faca, nem racharia as estátuas de Michelângelo com um martelo, ou colocaria fogo nas partituras de Mozart!

Eu não pegaria emprestado uma ferramenta do vizinho para devolvê-la quebrada ou defeitosa. Este é o ponto a natureza nos emprestou um corpo que iremos devolver. Um corpo perfeito equilibrado. E mesmo que não seja emprestou, e é de boa educação até consertá-lo para devolver.

Não vou deixar de gostar de comer, não é preciso deixar de apreciar os sabores, o que espero controlar é a quantidade. Me permitir momentos de alegria com a comida e não uma orgia sem fim.
Embora esteja consciente de que tudo o que quero é ser equilibrado e justo com a natureza do meu corpo, ainda preciso enfrentar o peso de ser um vicimida (viciado em comida) e o que causou isto, o que não é claro para mim! 

Do que estou me protegendo?  Será o medo insconsciente de uma miséria hipotética que me faz reter comida? Insegurança? Raiva? O que me levou para comer viciadamente? Busca contínua de prazer? Egoísmo! 

Econtrar as respostas e ACEITÁ-LAS, serão tão importantes quanto fazer a dieta que me propus! Espero conseguir! De qualquer forma, estarei compartilhando cada passo desse caminho com todos vocês!

Forte abraço! Feliz 2011!

Nenhum comentário:

Postar um comentário